27 de dez de 2008

Bloco lança samba enredo para o carnaval 2009

O Bloco Baiacu de Alguém lançou o samba enredo para o carnaval 2009 em grande estilo, no dia 13/12 às 20h na sua sede em Sto. Antônio de Lisboa.

O tema do samba enredo, “Pescadores de Cultura”, representa um resgate das raízes culturais da Ilha e do Distrito de Stº. Antônio de Lisboa. O tema trata de Franklin Cascaes, das bruxas, boitatás e das lendas de pescadores. A letra é de autoria da cantora e pianista Denise de Castro, que contou com a colaboração dos músicos Haini Wahlheim, Reizinho, Carlão, Éder, Jackson, Joana Cabral, entre outros, para a composição final do samba.

A noite foi especial. Começou com a apresentação dos músicos parceiros, entre eles: Juju Moura, Carlos Panthera, Joana Cabral, Júlio Cesar, Denise de Castro. O grande momento da noite foi a apresentação do samba ao público, nas vozes de Denise de Castro e Joana Cabral, acompanhadas pelos músicos. O público pôde ouvir , dançar e cantar junto o samba enredo do Baiacu.

Para abrilhantar ainda mais a festa estiveram presentes as Velhas Guardas das escolas de samba de Florianópolis: Copa Lord, Coloninha e Consulado que contagiaram a todos com suas belas canções, simpatia e alegria. A coordenadora do Bloco Baiacu, Daniela Schneider, agraciou os representantes das escolas com um CD do samba enredo do Bloco.

Paralelamente houve também o lançamento dos livros: "13 Cascaes" (Salim Miguel e Flávio José Cardoso); "Crônicas de Cascaes" (Franklin Joaquim Cascaes); "Santo Antônio de Lisboa, 310 anos: Sua Gente, sua Igreja e sua Festa do Divino" (Sérgio Luiz Ferreira).

Veja as fotos e assista no vídeo alguns momentos do evento.


10 de dez de 2008

Informes da Associação do Bairro de Sambaqui (ABS)

A ABS informa que a reunião prevista para acontecer hoje, 10/12/2008, foi cancelada por falta de matéria a ser deliberada.

Quanto ao 2º encontro com os Órgãos Públicos, a ABS está aguardando novo agendamento, devido à impossibilidade de comparecimento dos representantes das Instituições envolvidas no processo de instalação da tubulação do saneamento, recolocação das lajotas e revitalização da orla.

Foi solicitado à Intendência de Santo Antonio que viabilize agenda com o Sr. Prefeito para levar em comitiva formada por moradores de Santo Antonio, Barra do Sambaqui e Sambaqui, nosso protesto e urgentes reivindicações.

Por sugestão de moradora do Sambaqui, as Associações do Distrito irão realizar uma campanha para angariar brinquedos, de uso coletivo, para as crianças abrigadas das chuvas. Esses brinquedos serão entregues pelo "Papai Noel" e a moradora irá pessoalmente ao abrigo de Itajaí, no Natal, convocada que foi para auxiliar nos cuidados emocionais daquelas crianças.

A Campanha está sendo preparada e aceita-se voluntários para ajudar na organização, contatos pelo fone 9937 7769.

8 de dez de 2008

lançamento de samba e livros

Com o tema “Pescadores de Cultura”, o Bloco Baiacu de Alguém lança seu samba para o carnaval 2009 no dia 13/12 com a presença dos parceiros musicais do Bloco e das Velhas Guardas das Escolas de Samba de Florianópolis.

Juntamente com o lançamento do samba acontecerá o lançamento dos livros: "13 Cascaes" (Salim Miguel e Flávio osé Cardoso); "Crônicas de Cascaes" (Franklin Joaquim Cascaes); "Santo Antônio de Lisboa, 310 anos: Sua Gente, sua Igreja e sua Festa do Divino" (Sérgio Luiz Ferreira).

COMES e BEBES no local.

Ingresso: R$ 10,00.

Com a camiseta do Baiacu: R$ 5,00.

Horário: 20 hs

Endereço: Rua Padre Lourenço R. de Andrade, 650, esquina com Rua Senador Mafra - Santo Antônio de Lisboa - Florianópolis - SC

A elaboração do samba foi realizado no dia 15 de novembro, na sede do bloco. Assista o vídeo e veja aqui as fotos do evento.

27 de nov de 2008

Trânsito lento na SC 401

O trânsito continua lento na SC 401 devido a queda de uma barreira que cobriu a rodovia no domingo. As máquinas continuam trabalhando para retirar a terra. O tráfego flui lentamente pelo desvio de Santo Antônio de Lisboa.



Solidariedade

As associações de moradores do Distrito de Santo Antônio de Lisboa estão se mobilizando para arrecadar doações de roupas, alimentos, calçados, cestas básicas, gêneros de higiene e limpeza e móveis, para as vítimas das enchentes.

Pontos de coleta (até o dia 01/12/2008)
- Igreja Adventista do Sétimo Dia (na Via Principal do Sambaqui)
- Mercado Super Sambaqui (na Via Principal do Sambaqui)
- Restaurante Posto da Alfândega (Ponta do Sambaqui)
- Sede do bloco Baiacú (Santo Antônio de Lisboa)

Contatos para doação:
Alcinei (ADRA): 3209 4876
Neide (ABS - Boi de Mamão): 3228 5140


25 de nov de 2008

Remoção da barreira na SC 401


Desde ontem cerca de 150 pessoas trabalham na remoção da barreira que caiu sobre a SC 401, no Norte da Ilha. Já foram retiradas entre 300 e 350 caçambas de terra. A previsão para a liberação da rodovia é de pelo menos 15 dias.

24 de nov de 2008

Reunião Adiada

Em virtude das fortes chuvas, a reunião da comunidade com os Órgãos Públicos que estava agendada para acontecer hoje as 19:30h no Centro Comunitário de Sambaqui, está adiada para outra data a ser informada.

Na reunião de hoje seria debatido a problemática que envolve as obras do sistema de tratamento de esgoto sanitário, o projeto de pavimentação da via principal e a revitalização da Orla do Distrito de Santo Antônio de Lisboa.

17 de nov de 2008

Ata e Ofício

Segue a Ata da última reunião da ABS e o ofício encaminhando aos órgãos públicos para a reunião do dia 24/11/2008 no Centro Comunitário de Sambaqui.


Associação de Bairro de Sambaqui – ABS
Praça Macário da Rocha
Rodovia Rafael da Rocha Pires, 2990
Sambaqui – Florianópolis – Santa Catarina
absambaqui@gmail.com
CEP: 88051-001 / CNPJ: 78.354.842/0001-39
(Declarada de utilidade pública pela lei municipal 2.217/85)


ATA 317


Aos doze dias do mês de novembro do ano de dois mil e oito, realizou-se, na sede da ABS, sita à Rod. Rafael da Rocha Pires, 2990, Ponta do Sambaqui, reunião ordinária quando, após a leitura da ata da reunião anterior, o morador Benet Nunes Siqueira apresentou sua proposta de realizar, em parceria com a Associação, o Programa de Iniciação ao Trabalho do CIEE, o programa destinado a formação e inclusão de jovens, na faixa etária de dezesseis a vinte e quatro anos, no mercado formal de trabalho. Dada a emergência na formação da turma, a ABS ficou de procurar a Escola de Santo Antonio de Lisboa para divulgar e acolher as inscrições de, no mínimo, vinte e um jovens do bairro, sem carteira de trabalho assinada, iniciando as aulas o mais rápido possível, uma vez que serão necessárias quatro semanas de treinamento e as atividades do CIEE serão suspensas a partir de quinze de dezembro. Tendo em vista as dificuldades na formação e manutenção da assiduidade dos alunosO professor Benet ficou de encaminhar para a sra. Regina o material de divulgação.

Com relação à pesquisa com os jovens da comunidade o Sr. Nelson, da Associação Baiacu informou que já elaboraram e aplicaram uma pesquisa com os nossos jovens e que após a tabulação irá socializar as informações. Sr. Nelson apresentou informações sobre os pontos de cultura de Santa Catarina e convidou para participarmos, em dezoito de novembro, no Pontão da UFSC, de reunião com consultor em projetos que se dispôs a orientar as associações na elaboração dos projetos. Será necessário que as mesmas apresentem os projetos nos formulários que estão disponíveis no endereço eletrônico divulgado, via e-mail, para todos da rede.

Regina apresentou o Projeto Folclore Ilhéu – Pau de Fita e Boi de Mamão que será encaminhado ao Banco do Brasil, no âmbito das ações de voluntariado desenvolvidas por funcionários cadastrados. Foi divulgado o resultado das reuniões da ABS com as demais associações do Distrito, ocasião em que se definiu exigir dos Órgãos Públicos, na reunião de vinte e quatro de novembro, o comprometimento em recolocar as lajotas retiradas da via principal, recuperar as calçadas, limpeza das ruas e manter recuo para estacionamento na praia do Toló.

Também foram relatadas as audiências com o Sr. Diretor Presidente do Instituto de Planejamento Urbano, Ildo Raimundo Rosa, que se comprometeu a apresentar, na assembléia de vinte e quatro de novembro, o projeto de revitalização da orla do Distrito de Santo Antonio de Lisboa e com o Sr. Secretário Municipal de Obras, Carlos Schwab, que se comprometeu em comparecer àquela assembléia e a concluir provisoriamente as obras da via pública, caso a empreiteira não efetue a recolocação das lajotas retiradas.

À pedido do Sr. Mauricio, nosso Intendente, ficou acertada a elaboração de uma correspondência, endereçada ao Secretário de Obras, relatando a situação atual da via principal do Bairro. Foi sugerida a inclusão de fotos na referida correspondência, bem como o registro da preferência da comunidade pela recolocação das lajotas que foram retiradas e não a solução paliativa de asfalto frio; isso porque os moradores temem pelo possível asfaltamento das vias do Distrito uma vez que todos os calçamentos sem rejuntamento de argamassa são considerados pavimentos ecologicamente corretos, permitindo a infiltração da água da chuva, entre outras vantagens.

Marcelo relata a dificuldade em conseguir a presença da mídia para divulgar a situação do Bairro, ficou de insistir com a TV Record e foi sugerido contatar o Repórter Hélio Costa. Falando ainda sobre a reunião do dia vinte e quatro foi sugerida a confecção de cartazes para distribuição nos pontos comerciais do Distrito, além de faixas e a contratação de carro de som para circular nos dias antecedentes. O morador Lindão, que dança o Boi, solicitou à Neide o empréstimo dos Bichos do Boi de Mamão para uso em festa particular, no dia cinco de dezembro e foi autorizado por tratar-se de membro atuante do grupo. Relativamente à Gincaponta, foi solicitada a convocação de uma reunião para o próximo dia dezenove, na sede da ABS, dos envolvidos com a organização e realização da Gincana e foi sugerido estender esse convite às demais associações e escolas do Distrito.

Dóris lembrou que a segunda edição do jornal A Ponta deve sair, no máximo, em quinze de dezembro e solicitou que as pessoas enviassem as matérias até o próximo dia cinco. Finalizando, foi analisado o pedido do coordenador do Grupo Narcóticos Anônimos, Rodrigo, de voltar a realizar suas reuniões na sede da ABS. Cezar registrou a dificuldade de espaço e lembrou as responsabilidades exigidas quando se utiliza espaços compartilhados com outras iniciativas comunitárias e após esclarecer alguns pontos quanto a realização de festas e limpeza do local, foi autorizada a utilização da sala, todos os domingos, de vinte às vinte e uma e trinta horas, mediante a assinatura de regulamento, elaborado pela ABS, se responsabilizando pelo uso do espaço. Nada mais havendo a tratar deu-se por encerrada a reunião.


Associação de Bairro de Sambaqui – ABS
Praça Macário da Rocha
Rodovia Rafael da Rocha Pires, 2990
Sambaqui – Florianópolis – Santa Catarina
absambaqui@gmail.com
CEP: 88051-001 / CNPJ: 78.354.842/0001-39
(Declarada de utilidade pública pela lei municipal 2.217/85)


Ofício 62/2008 Florianópolis, 10 de novembro de 2008.

Assunto: Reunião com órgãos públicos – esclarecimentos à população

Senhor Diretor Presidente,

Referimo-nos ao acordado, em 08/10/2008, durante reunião dos órgãos Públicos encarregados das obras na via principal do Bairro, com a comunidade de Sambaqui.

Naquela ocasião ficou acertada nova reunião para acompanhar a evolução das obras de tubulação do esgoto sanitário e para apresentação do projeto de pavimentação da via principal, bem como de revitalização da orla do Distrito de Santo Antonio de Lisboa.

Assim, conforme contato em audiência, no dia 06 de novembro, em seu gabinete, confirmamos a assembléia a realizar-se conforme abaixo:

Data: 24/11/2008 (segunda-feira);

Horário: 19:30 horas;

Local: Centro Comunitário do Bairro de Sambaqui

Sambaqui – Florianópolis-SC

Contando com sua honrosa presença, apresentamos nossas saudações comunitárias.

Regina Maria Di Marcantonio de Oliveira de Sousa

Presidente

Ilmo. Sr.

Ildo Raimundo Rosa

Diretor Presidente

Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis

Nesta Capital

Curso cancelado.

Curso Prático de Culinária Alternativa que estava agendado para iniciar no último dia 15 foi cancelado, devido ao número inferior ao estipulado de inscritos.

12 de nov de 2008

Morador do bairro receberá troféu

O historiador Sérgio Luiz Ferreira (foto), morador do bairro, receberá o troféu Açorianidade 2008, na categoria pesquisador.


O troféu é destinado a pessoas, instituições e empresas que atuam na pesquisa, preservação e divulgação da cultura de base açoriana do Estado de Santa Catarina.


A solenidade de entrega do troféu será no dia 18 de novembro, ás 19h30, no auditório da Prefeitura Municipal de Itajaí, juntamente com o lançamento do 15º AÇOR – Festa da Cultura Açoriana de Santa Catarina.


Parabéns Sérgio!

mudança no cronograma...

Houve mudança no cronograma do Curso Prático de Culinária Alternativa, que iniciará no próximo sábado, dia 15, das 15 ás 19hs.

Dias: 15, 22 e 29/11
Horário: das 15h às 19h
Local: Sambaqui

Programação:
Módulo 1: Arroz Integral e Padaria Integral
Módulo 2: Soja
Módulo 3: Pratos variados

Maiores informações: 91327166/88178816 com Helena.

11 de nov de 2008

Reunião mensal da ABS

Amanhã, dia 12 de novembro, acontece a reunião mensal da Associação do Bairro de Sambaqui (ABS), ás 19:30h no Anexo ao Casarão, na Ponta do Sambaqui.

Pauta:
- Ofício do Conselho Municipal de Saúde;
- Projeto PIT – CIEE;
- Projeto Boi de Mamão;
- Resultado reunião com associações do Distrito;
- Relato visitas IPUF e Secretaria de Obras;
- Gincaponta.

A reunião é aberta a comunidade.

5 de nov de 2008

Quer desintoxicar e emagrecer?


CURSO PRÁTICO DE CULINÁRIA ALTERNATIVA.


Programação:

Módulo 1: Arroz integral e suas variações
Módulo 2: Padaria integral
Módulo 3: Soja
Módulo 4: Pratos variados

AULAS AOS SÁBADOS

Dias: 8, 15, 22 e 29/11

Horário: das 15h às 18h

Local: Sambaqui

Maiores informações: 91327166/88178816 com Helena.

21 de out de 2008

Reunião com Órgãos Públicos

Assuntos pertinentes as obras de colocação da tubulação de esgoto e calçamento para a revitalização da orla do Distrito de Santo Antônio de Lisboa, foram abordados na reunião da comunidade com os Órgãos Públicos responsáveis pelos serviços, realizada no dia 08/10 no Centro Comunitário de Sambaqui.

A Casan realizou apresentação técnica da obra de tubulação e ressaltou que já estão concluídos cerca de dois terços da obra, restando apenas o trecho entre a entrada da Barra de Sambaqui e a divisa com Santo Antonio de Lisboa. O cronograma da primeira fase da obra prevê o término para o dia trinta de novembro. A Casan informou que a empreiteira Nato ganhou a licitação da Prefeitura para a colocação das lajotas na orla do Distrito, fato que preocupa bastante os moradores pois a empresa não demonstra ter a infraestrutura adequada para os serviços, pois os moradores do Bairro informaram que, em contato com os funcionários da Nato, os mesmos alegam não ter calceteiro no seu quadro de empregados e os desgastes com a comunidade já são muito grandes.

Os moradores questionaram sobre a Estação de Tratamento de Esgoto e foi esclarecido que o assunto será motivo de nova reunião uma vez que a segunda etapa do projeto de saneamento do Distrito não está aprovada ainda e depende da elaboração e aprovação do Estudo de Impacto Ambiental.

Quanto ao projeto de revitalização da orla, o representante da Prefeitura Municipal ficou encarregado de agendar uma reunião com o IPUF para que o projeto seja apresentado à comunidade.

A preocupação no Bairro de Cacupé é a colocação das lajotas na praia fronteira ao SESC, sem a anterior instalação da tubulação de esgoto, pois será necessária sua remoção quando for realizado o serviço de saneamento básico.

Comunidade registra o pouco caso da CASAN e da sua fiscalização pois não está demonstrando o menor cuidado com a população exposta aos riscos à saúde, pecuniários, de segurança e incômodos da obra, assinala as seguintes deficiências: não ofereceu carro pipa para controle da poeira; não recompôs os quebra-molas; corte diário no fornecimento de água; vazamentos constantes na rede; não ofereceu instalações sanitárias aos seus trabalhadores; não recolocou as lajotas retiradas para abertura da valeta; colocação de materiais da obra em locais impróprios e sem a devida autorização da Intendência, além de não oferecer condições mínimas de segurança e sanitárias aos empregados da obra.

Foi sugerida a utilização da Rua Pe. Rohr como alternativa aos buracos da R. Gilson da Costa Xavier e a constituição de uma comissão que possa ser interlocutora da comunidade, junto à CASAN e Prefeitura para registrar os anseios dos moradores. Ficou acertado que as Associações do Bairro, juntamente com a Intendência farão esse papel.

Ficou acertada nova reunião da Comunidade com a CASAN e o IPUF para o dia vinte e nove de outubro às dezenove horas, no mesmo local.

Dados retirados da ATA da reunião da Comunidade do Distrito de Santo Antônio de Lisboa, do dia 08/10/2008.



7 de out de 2008

Comunicado - Audiência Pública

Se você morador de Sambaqui, que também está p. da vida com os transtornos (buracos, trânsito lento, lajotas que ainda não foram colocadas, falta de acabamento e por aí vai...) causados pela obra de implantação da rede coletora de esgoto, chegou a hora de reclamar, de participar! Pois amanhã dia 08/10/08, às 19h no Centro Comunitário de Sambaqui, vai acontecer uma Audiência Pública com os moradores, a Casan e Órgãos Públicos sobre o Tratamento de Esgoto e a Rede Coletora de Esgoto.


30 de set de 2008

Cavalgada da Confraternização

Domingo de sol, famílias reunidas, crianças brincando. As pessoas aproveitaram o dia para cavalgar, curtir a natureza, dançar, almoçar e tomar chimarrão. É incrível, mas sempre tem uns brigões que tentam ofuscar o brilho da festa. Mas que nada, os seguranças de preto botaram ordem na casa e a polícia militar que também estava por ali acalmou os encrenqueiros e a festa continuou num clima total de confraternização.

O baile rolou solto ao som do Grupo Musical San Thiago (foto) , que botou o pessoal para dançar até o pé doer. Foi assim que aconteceu a 2ª Cavalgada de Sambaqui, realizada no dia 21 de Setembro, no sítio Makowiecky, na Barra do Sambaqui.


O evento foi organizado pelos Amigos da Cavalgada de Sambaqui e contou com um público aproximado de 900 pessoas.

O evento iniciou por volta das 10h com a tradicional cavalgada e contou com a participação de 215 cavaleiros, que percorreram os bairros de Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui. Vários Piquetes (grupo de laçadores, independentes ou filiados à Centros ou Movimentos Tradicionalistas) de Florianópolis, São José e Biguaçú estiveram presentes, como, por exemplo os Piquetes Nativos da Ilha, Da Família, Caldeirão, Vô Nery, Jambolão do C.T.G. Querência Jambolão, Laço da Amizade, Sela de Prata do C.T.G Sela de Prata.

A cavalgada, que acontece a cada dois anos foi considerada um sucesso, comparada à primeira edição realizada em 2006, que reuniu 89 cavaleiros e um público total de 180 pessoas, comenta Vladimir Campos Gomes, um dos organizadores do evento.


Euclides de Sousa Dutra Filho (foto), outro membro da organização do evento, afirmou que a realização e o sucesso do evento se deve ao empenho de muitas pessoas e dos patrocinadores que tiveram um papel fundamental.

Para Djalma Santos, integrante do Piquete Vô Nery, “o evento está muito bom. É muito importante termos aqui em Florianópolis um evento desse porte que proporciona aos participantes uma grande confraternização”.

“A organização está muito boa. Os organizadores do evento estão de parabéns”, completa Edson Pereira Nunes, um dos participantes.

Assista no vídeo abaixo alguns momentos do evento.

As fotos podem ser visualizadas aqui.




18 de set de 2008

2ª Cavalgada de Sambaqui

No próximo dia 21 de Setembro, domingo, acontece a 2ª Cavalgada de Sambaqui. O evento será no sítio do Makowiecky no final da Rodovia Izid Dutra, ao lado do Deca Deca, na Barra do Sambaqui.

Horário de saída para a cavalgada será às 9h, no retorno baile com almoço festivo.

Informações:
48-91418176/99194710/32351484.

Organização:
Amigos da Cavalgada de Sambaqui.

Mapa:


Ampliar


Projeto Pescadores de Cultura

A Associação Cultural Baiacú de Alguém lançou o seu primeiro projeto cultural intitulado “Pescadores de Cultura”, no dia 12 de Setembro às 19:30h em sua sede situada à Rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade nº 650, bairro Santo Antonio de Lisboa.

O objetivo do projeto é promover a
mobilização sócio-cultural do Distrito de Santo Antônio de Lisboa, envolvendo as comunidades de Santo Antônio de Lisboa, Cacupé, Sambaqui e Barra do Sambaqui, com vistas a contribuir na geração de oportunidades de inclusão social para jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Para isso, serão realizadas oficinas pedagógicas de música, teatro do oprimido, confecção de bonecos e multiplicadores de cultura e cidadania.

O projeto é patrocinado pela Fundação Luterana de Diaconia e conta com as parcerias da Associação de Bairro de Sambaqui (ABS); Associação de Moradores do Antônio de Lisboa (AMSAL), Associação Recreativa Cultural e Esportiva Avante Santo Antônio de Lisboa (ARCE), entre outros.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia
05/10 na sede da Associação ou através do site http://www.baiacudealguem.com.br. As oficinas serão ministradas na sede da Associação em Santo Antônio de Lisboa, sendo que cada tipo de oficina ocorrerá em dias e períodos específicos entre Setembro de 2008 e Março de 2009. Maiores informações através dos telefones: 48-84441133 com Denilson Machado (Coordenador Geral do Projeto) ou 48-32351181 (Sede da Associação Cultural Baiacú de Alguém).


12 de set de 2008

Tecelagem Manual na ABS.

A Associação do Bairro de Sambaqui (ABS), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação – CEDUP, está promovendo o curso profissionalizante de Tecelagem Manual, níveis básico e avançado. O curso básico teve início no dia oito de maio e deve finalizar até o final deste mês, onde a mesma turma segue para o nível avançado. Essa primeira turma conta com 13 alunas inscritas. As aulas acontecem todas as terças e quintas-feiras no anexo ao Casarão, na Rodovia Gilson da Costa Xavier nº 2990, na ponta do Sambaqui, das 14 às 17h.

A Tecelagem Manual possibilita a elaboração de tecidos destinados à confecção de produtos como bolsas, cortinas, toalhas, jogos americanos, vestuários, utilitários, tapeçarias de parede, tapetes etc.

Para tecer é necessário um equipamento chamado "tear". O que é mais utilizado pelos principiantes é conhecido pelo nome de "Tear Pente-Liço", que possibilita de uma forma simples e rápida, a execução de peças utilitárias e decorativas.

O professor Áquila Klippel enfatiza que a prática do tear traz vários benefícios, como o desenvolvimento da parte artística, a coordenação motora e a concentração. Além disso é uma forma de aumentar a renda familiar. Entre as alunas vários são os objetivos e benefícios que a prática do tear possibilita. Para a aluna Maria Emilia Arroio, por exemplo, “o objetivo de estar realizando o curso é pra fins de comercialização, para conhecer novas pessoas e é uma forma de terapia também”. Já para a aluna Inês Bernal, “o objetivo principal é fazer um trabalho manual alternativo que desenvolva a calma, a tranqüilidade e a concentração”.

Assista um pouco da aula no vídeo abaixo produzido por Angelita Brandão com a trilha sonora ‘Uma Valsa e Dois Amores’
de Vicente Celestino, interpretado por Dilermando Reis.

Fotos do evento poderão ser visualizadas aqui.



.

10 de set de 2008

25 anos da ABS.

A Associação do Bairro de Sambaqui (ABS), comemorou seus 25 anos de fundação com um coquetel, realizado no dia 23 Agosto às 20h na atual secretaria (anexo ao Casarão), na ponta do Sambaqui.

A ABS foi criada em 28 de agosto de 1983, cuja luta sempre foi pela defesa do patrimônio ecológico, histórico e cultural do bairro de Sambaqui. Suas principais realizações foram: A instalação de uma praça pelo sistema de mutirão; um parque infantil; obtenção da antiga casa da Alfândega (Casarão) para uso comunitário; revitalização do folclore local (boi-de-mamão, pau-de-fita, ratoeira, terno de reis, renda-de-bilro); efetivação de debates políticos; apoio para a realização anual da Festa da Santa Cruz; exposições de pintores, escultores e outros artistas locais; realização anual da gincana do bairro (GINCAPONTA); palestras e debates educativos, oficinas (teatro, canto, cerâmica, renda-de-bilro e tear).

O evento contou com a participação da comunidade que assistiu a vários depoimentos sobre a história da ABS. Algumas pessoas foram homenageadas (veja as fotos) como, por exemplo, os fundadores, ex-diretoria, colaboradores, a atual diretoria e pessoas que nasceram no Casarão, como a Sra. Eurídice e a Sra. Vanda. Cada pessoa homenageada recebeu um “pão-por-Deus” em formato de coração, em couro e renda de bilro contendo um versinho de agradecimento.

Para o historiador e ex-diretor da ABS, Sérgio Ferreira, a Associação do Bairro de Sambaqui ao longo desses anos teve um papel fundamental para a comunidade. Atuando não só nas reivindicações mas também na preservação da vida e da cultura, como aconteceu com o boi-de-mamão que se tornou um símbolo de luta, chamando a atenção para preservação do meio ambiente e da cultura local. Sérgio Ferreira também trouxe novidades sobre o processo licitatório para a restauração do Casarão, informando que ocorreu a abertura da carta convite mas que infelizmente não apareceu nenhuma empresa interessada, e que nesse mês será aberto um novo processo licitatório.

Após as devidas homenagens o coquetel foi abrilhantado com a participação do cantor Reinaldo e dos músicos, Carlinhos, mestre do boi, e Mauro, que foi o primeiro diretor da ABS.

Assista no vídeo abaixo, produzido por Angelita Brandão, os depoimentos de Sérgio Ferreira, Sra. Vanda e Sra. Eurídice.






21 de ago de 2008

Afinal, onde vai ser construída a estação de tratamento de esgoto?

A estação de tratamento de esgoto a princípio era para ser construída na Barra do Sambaqui, nas proximidades do Mangue Veríssimo, essa era a idéia inicial da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

Porém a comunidade foi contra, se reuniu, fez baixo assinado e bateu o pé, o resultado disso é um exemplo de que a união faz a força.

Então levaram o problema para o Ministério Público, teve audiência com a Casan, a comunidade levou as suas reinvindicações e resultou que a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) retiraram a licença ambiental e a obra foi embargada para a felicidade de todos.

Tá, e por que a comunidade foi contra?

A comunidade foi contra porque o esgoto tratado seria jogado na foz do rio Veríssimo. Esse esgoto ainda contém nutrientes como o nitrogênio e o fósforo, que funciona como adubo líquido responsável pela proliferação das algas. Em geral, as algas são grandes aliadas do ambiente, pois produzem oxigênio, absorvem dióxido de carbono (CO2) - o principal gás do efeito estufa e formam a base da cadeia alimentar marinha. Algumas espécies de alga são naturalmente tóxicas, mas em condições normais, não chegam a afetar o ambiente em que vivem, só quando as águas em que repousam são envenenadas por esgoto doméstico, dejetos industriais,etc, elas absorvem essas substâncias, podem se multiplicar muito rapidamente e se transformar numa ameaça.

E agora?

Segundo informações do membro do Conselho do Saneamento da Ilha de Santa Catarina, o Eng. Agrônomo Ralf Willi Wagner, agora junto com a Casan e o Ibama, (que ainda irão marcar uma data) vai ser revisto o local para a construção da estação de tratamento de esgoto.

Vamos aguardar.

Casarão, logo sai a licitação...


Parece que o processo de licitação para a restauração do Casarão está prestes a ser concluído pela Prefeitura.

Essa é uma boa notícia para a comunidade e para a Associação do Bairro do Sambaqui (ABS) que aguardam ansiosos por esse momento, de ver o Casarão reformado e ter de volta o espaço que é reservado para os eventos culturais da comunidade. Pois hoje o Casarão se encontra fechado devido a sua precária estrutura física (veja ao lado a foto interna do Casarão).

Vamos aguardar!

12 de ago de 2008

E a estação de tratamento de esgoto?



O trânsito no bairro anda congestionado devido ao andamento das obras para a implantação da rede coletora de esgoto, mas a grande pergunta é onde será construída a estação de tratamento de esgoto?

Restauração do Casarão, urgente!


O Casarão da Ponta do Sambaqui antes era chamado de Casa da Alfândega, pois ali funcionava um posto fiscal que controlava a chegada de navios à Baía Norte, isso entre os anos de 1850 até 1964.

O Casarão foi fechado e reativado só a partir do ano de 1987 para abrigar a sede da Associação do Bairro do Sambaqui, a ABS.

O Casarão é um patrimônio histórico, tombado pelo poder público municipal, hoje infelizmente se encontra interditado devido as suas precárias estruturas físicas.

A Associação do Bairro do Sambaqui aguarda o processo licitatório para dar início as obras de restauração do Casarão.

Enquanto isso a ABS e a comunidade aguardam para ter de volta a sede e o espaço que era reservado para atividades culturais, com exposição permanente dos personagens do folguedo boi-de-mamão, palestras, exposição de artistas e artesões locais, renda de bilro, cerâmica, instrumentos artesanais.