15 de out de 2009

SAMBAQUI - vergonha, caos, desleixo, comunidade abandonada pede SOCORRO!

Em 2008, a CASAN contratou uma empresa para iniciar as obras para implementação da rede coletora do esgoto de Sambaqui.A empresa em questão, totalmente sem capacidade só fez mer#@&da! Por falta de banheiros químicos, os empregados da mesma faziam suas necessidades fisiológicas em terrenos baldios, na praia, ou ainda nas calçadas mesmo, um verdadeiro horror. Os operários também ao final das suas refeições jogavam na rua o resto das suas marmitas, assim como as próprias (de papel laminado), e uma infinidade de micro lixo (cigarro, copos plásticos, garrafinhas, embalagem de biscoito, ....).O serviço realizado por essa empresa foi questionado por toda comunidade, pelo Ministério Público, tendo inclusive audiência pública, a qual a CASAN não apareceu.Quando do início da temporada de verão, as obras foram interrompidas (isso já estava previsto) para serem reiniciadas em 2009.

Agora, em 2009
, bem na época que mais chove em Floripa (pq não iniciaram em março que não chove – março a junho praticamente não chove em Floripa) a CASAN contratou outra empresa, chama-se ITAJUÍ, de Curitiba. E os problemas relacionados com a falta de banheiro químico para os operários e o lixo jogado nas ruas continuam. Quanto à qualificação dessa empresa com relação ao trabalho digo o seguinte:- eles estão reabrindo buracos onde a outra empresa também terceirizada já havia aberto em 2008, e também onde essa empresa não havia aberto buracos. Parece que a empresa de 2008 esqueceu de colocar uma tubulação.A ITAJUÍ (de 2009) resolveu abrir o bairro todo ao mesmo tempo, aqui está um caos, tem muitos, mas muitos trechos que foram abertos, colocado as tubulações, o buraco é fechado, e até agora nada de colocar as lajotas. Onde as lajotas foram colocadas, as mesmas foram muito mal colocadas, isso em Sambaqui, porque em Santo Antônio de Lisboa não, lá a colocação das lajotas tem sido um capricho só, completamente diferente de Sambaqui, onde vários trechos estão sem lajotas e os que tem, volto a repetir, foram muito mal colocadas.

IMPORTANTE: Não existe fiscalização dessa obra por parte da CASAN. Obra enterrada só será visto os problemas quando entrar em funcionamento. Engenheiros da CASAN são vistos muito raramente. Na minha concepção, por ser um trabalho “enterrado” técnicos e engenheiros da CASAN deveriam estar inspecionando a obra simplesmente TODOS OS DIAS. É, pranchetinha na mão anotando tudo, fazendo relatórios, cobrando, problemas detectados seriam solucionados imediatamente. Mas isso não ocorre, a CASAN pode até dizer que está fazendo isso, mas é mentira. Nunca tem ninguém da CASAN, somente da empresa terceirizada (Itajuí).

Passou em 2 sábados na RBSTV um programa antes do Jornal do Almoço sobre a Ilha de Santa Catarina e as Ilhas do Arquipélago dos Açores. Prestei muita atenção, e o que eu constatei é que lá não existe lajota, paver, estrada de chão, é tudo asfalto no arquipélago dos Açores. Em frente a sobrados e casarios centenários nos Açores é tudo asfalto.
As lajotas e o paver fazem com que o calçamento trepide, as casas próximas a ESTRADA GERAL DE SAMBAQUI tremem na base, fazendo com que apareça rachaduras nas fachadas. A quem diga que o asfalto impermeabiliza a rua, mas no caso estamos falando de uma rodovia que corre via beira mar. Com relação ao calçamento de lajotas com mais de 30 anos, será colocado asfalto ou paver?
Pergunto, foi feito um estudo por parte da prefeitura para saber se o tal paver suporta o trafego pesado de Sambaqui?

Com certeza não! Foi feito uma votação democrática entre a população do bairro de Sambaqui pra decidir entre o paver e o asfalto? Afinal, a maioria quer paver ou asfalto? Vai ser respeitado o desejo da maioria?
A prefeitura sabe do caos que a comunidade está passando com relação aos buracos sem lajotas a meses, a sujeira das ruas (areia, resto de comida e micro lixo, falta de banheiro químico para os trabalhadores da empresa Itajuí, falta de sinalização viária de velocidade, falta de lombadas, onibus em excesso de velocidade, lombadas colocadas em locais impróprios e desnecessários e onde precisa não tem)??

Não, pelo visto não!

A CASAN tem inspecionado as obras? Não, pelo visto não!

SAMBAQUI ESTÁ ABANDONADO PELOS ORGÃOS COMPETENTES (ou incompetentes), PELA IMPRENSA QUE NÃO NOTICIA NADA A RESPEITO, ESTAMOS ÓRFÃOS, ABANDONADOS A DEUS DARÁ.

Cadê o intendente? Pq a colocação das lajotas é um capricho em Santo Antônio de Lisboa e uma vergonha em Sambaqui?

Enviado por Kadu Monteiro , kadumonteiro1974@gmail.com


...

Um comentário:

Luciane disse...

engraçado, tudo bem que está um caos, só que culpar o entendente não está certo, pois não depende dele e pelo que todos sabem, até hoje ele fez o que pode e o que não pode para arrumar estradas, capinar terrenos baldios e deixar nossa comunidade limpa, para elogiar não tem ninguém, mas para criticar tá cheio!!!!