22 de jul de 2010

Comunidade de Sambaqui diz NÃO a instalação do estaleiro OSX

Preocupados com a ameaça da instalação do estaleiro da empresa OSX em Biguaçu, na Grande Florianópolis, a comunidade do Sambaqui se reuniu ontem, 21.07, para discutir as possíveis consequências do empreendimento.

A reunião foi organizada pela Associação do Bairro (ABS) que contou com a colaboração do Jornalista Celso Martins (titular do Blog Sambaqui na Rede) que através de slides com imagens e texto, mostrou a comunidade, o resultado do EIA (Estudo de Impacto Ambiental) do empreendimento, focado no impacto da abertura do canal de navegação do estaleiro nas comunidades do entorno da Baía Norte de Florianópolis.

Esse estudo foi baseado no próprio EIA do empreendedor que diz claramente: “por dois anos as espécies nativas da Baía Norte vão desaparecer, dando lugar a espécies invasoras e oportunistas, decorrente da dragagem de um canal de 192 metros de largura por 15 a 17 metros de profundidade.”

Veja o estudo completo no Blog Sambaqui na Rede.



Outro estudo, feito pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão do Governo Federal, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, que após criteriosa análise técnica, observou que o mesmo identifica uma série de conseqüências irreversíveis e não mitigáveis a estas unidades e a seus objetivos.

O ICMBio através de nota aos catarinenses, declara ser contrário ao empreendimento no local proposto para sua instalação (Baía Norte), caracterizado atualmente por uma rica biodiversidade e por atividades de maricultura, pesca artesanal e turismo.

Por um lado o empreendimento promete gerar 4000 empregos diretos, de um investimento de mais de R$ 3 bilhões de reais, por outro, vai desestabilizar milhares de famílias que vivem da pesca e da maricultura e, por extensão, os restaurantes, as peixarias e o comércio local.

Após muito debate, a comunidade decidiu não apoiar a instalação do estaleiro, pois sem garantias reais e sem que a OSX assuma os riscos integrais dos impactos negativos de sua operação, não é possível aceitar que a obra seja licenciada.

Comunidade se mobiliza hoje para participar da última audiência pública que acontece em Jurerê Internacional. Ir vestido de preto com nariz de palhaço e apito.

Estavam presentes também na reunião, representantes do Conselho do Pontal da Daniela e Ruy Wolff, membro do Conselho Municipal de Saneamento, que deram seus depoimentos para conter a execução do projeto do estaleiro.






  







...

2 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto uns lutam para preservação do meio-ambiente. O absurdo pode acontecer, OSX e o crime com a região. Não há dinheiro que pague o estrago que poderá vir acontecer.Estamos completamente contra esse ridiculo estaleiro.

Anônimo disse...

Transformar a Baia dos Golfinhos em berçário para nvios petroleiros e o mar do norte da Ilha em cemitério de sucatas.Quem pode concordar com tal absurdo.